Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CARTEIRO DA SAUDADE

A memória dos tempos passados é feita de objectos que a perpetuam. Aqui, cada peça conta uma história. E existe a possibilidade de ambas passarem a fazer parte da sua vida. Não falamos de antiguidades, falamos de peças com história. Desfrutem!

O CARTEIRO DA SAUDADE

A memória dos tempos passados é feita de objectos que a perpetuam. Aqui, cada peça conta uma história. E existe a possibilidade de ambas passarem a fazer parte da sua vida. Não falamos de antiguidades, falamos de peças com história. Desfrutem!

Os Cravos de Abril

 

 

DSCF2189.JPG

 

A pintura a óleo sobre platex intitulada "Cravos de Abril", da autoria de Argentina Alarcão, datada de 1974, é uma das mais representativas do 25 de Abril. Em 1974, a pintora já contava 75 anos mas, apesar da idade avançada, não quis deixar passar incólume, na sua obra, a revolução com que tanto ansiara. A pintora brindava-nos, pois, com uma natureza morta, uma jarra repleta de belos cravos vermelhos, símbolos da revolução, e cravos brancos, símbolos da paz. Não existia, pois, maior simbologia para uma revolta pacífica, uma revolução portuguesa...

 

DSCF2133.JPG

 

 

Argentina Raquel Alarcão era uma artista plástica conceituada, embora bastante discreta. Formada com o curso de Belas Artes da academia do Porto e o curso especial de Pintura da mesma escola. Com as suas duas irmãs, também elas artistas plásticas - Branca e Sara Alarcão - com formação na mesma escola,expôs várias vezes as suas obras em Portugal e Angola. As irmãs Alarcão foram alunas de mestres distintos como Marques de Oliveira, Acácio Lino e Teixeira Lopes. Argentina foi, ainda, professora em diversas escolas, como seria o caso da Escola Industrial e Comercial de Águeda.

 

DSCF2136.JPG

 

 

Quer continuar a fazer a história desta peça? http://olx.pt/ad/original-cravos-de-abril-de-argentina-alarco-IDvaesV.html

 

 

Sigam-nos no Facebookhttps://www.facebook.com/profile.php?id=100007072242118
Sigam-nos no Pinteresthttp://pt.pinterest.com/DonaHistoria/
Sigam-nos no Twitterhttps://twitter.com/Dona_Historia