Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CARTEIRO DA SAUDADE

A memória dos tempos passados é feita de objectos que a perpetuam. Aqui, cada peça conta uma história. E existe a possibilidade de ambas passarem a fazer parte da sua vida. Não falamos de antiguidades, falamos de peças com história. Desfrutem!

O CARTEIRO DA SAUDADE

A memória dos tempos passados é feita de objectos que a perpetuam. Aqui, cada peça conta uma história. E existe a possibilidade de ambas passarem a fazer parte da sua vida. Não falamos de antiguidades, falamos de peças com história. Desfrutem!

O Prato - Brasão de Armas dos Açores

DSCF1869.JPG

 

 

 

 

Este prato, produzido pela Vista Alegre, nos anos 80, com o apoio do Governo Regional, numa edição limitada, pertenceu a um nobre açoriano, radicado no continente, que veio a falecer sem descendência. Era o último da sua linhagem....

 

DSCF1871.JPG

 

 

 A peça representa o Brasão de Armas dos Açores. Vamos entendê-lo:

 

1. Ao cimo, a representação do Açor, a azul, carregado de 9 estrelas (as 9 ilhas)

2. Os 2 touros de negro, com coleiras, acorrentados, seguram 2 bandeiras: uma representa a Ordem de Cristo, outra a pomba do Espírito Santo.

3. Divisa: "Antes morrer livres que em paz sujeitos".

 

Os toiros representam a histórica batalha da Salga de 1582, em que toiros (sabe-se hoje que terão sido vacas bravas) foram soltos em ruas de Angra do Heroísmo, na Ilha Terceira, contra os invasores espanhóis, durante a união da Coroa de Portugal e da Espanha.

 

O arquipélago dos Açores, mais concretamente a ilha Terceira, foi o último território a resistir a essa união e daí resultou a expressão «Antes morrer livres que em paz sujeitos».

 

 

 

 Sigam-nos no Facebookhttps://www.facebook.com/profile.php?id=100007072242118
Sigam-nos no Pinteresthttp://pt.pinterest.com/DonaHistoria/
Sigam-nos no Twitterhttps://twitter.com/Dona_Historia