Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O CARTEIRO DA SAUDADE

A memória dos tempos passados é feita de objectos que a perpetuam. Aqui, cada peça conta uma história. E existe a possibilidade de ambas passarem a fazer parte da sua vida. Não falamos de antiguidades, falamos de peças com história. Desfrutem!

O CARTEIRO DA SAUDADE

A memória dos tempos passados é feita de objectos que a perpetuam. Aqui, cada peça conta uma história. E existe a possibilidade de ambas passarem a fazer parte da sua vida. Não falamos de antiguidades, falamos de peças com história. Desfrutem!

O Natal da Avó Alentejana

pratos.jpg

 

 

Num monte modesto, perdido da gente, na solidão da planície, habitava a boa avó. Não era muito velha, nem o rosto estava pregado de rugas como deveria estar a face de todas as avós. Tudo começara cedo na sua vida! Por isso já tinha duas netas, duas netas a seu cargo, que a faziam duvidar se era mãe, se era avó. Cuidava das meninas como se suas, e só suas filhas, fossem.

 

DSCF1856.JPGDSCF2016.JPG

 

 

 

Nunca mais as duas crianças se esqueceriam do Natal na casa da avó alentejana; que não era avó, era mãe! A avó tinha uma lareira com uma grande chaminé, onde repousavam os pratos de Natal da Vista Alegre, que coleccionava com afinco. Era a única coisa que havia coleccionado na vida, os belos presépios com o Menino Jesus, presos naqueles pratos de porcelana.

 

As meninas cresceram, a avó envelheceu e adoeceu como todas as avós. As meninas são mulheres e a avó já não existe. Mas os pratos que, na lareira repousavam, dois deles ainda subsistem.

 

Quer continuar a fazer a história destas peças? http://olx.pt/anuncio/par-de-pratos-natal-vista-alegre-IDy0Wod.html

3 comentários

Comentar post