Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CARTEIRO DA SAUDADE

A memória dos tempos passados é feita de objectos que a perpetuam. Aqui, cada peça conta uma história. E existe a possibilidade de ambas passarem a fazer parte da sua vida. Não falamos de antiguidades, falamos de peças com história. Desfrutem!

O CARTEIRO DA SAUDADE

A memória dos tempos passados é feita de objectos que a perpetuam. Aqui, cada peça conta uma história. E existe a possibilidade de ambas passarem a fazer parte da sua vida. Não falamos de antiguidades, falamos de peças com história. Desfrutem!

O Grande Prato de Elvas

Da grande cidade raiana, guardo esta recordação dos tempos idos, que representa o Aqueduto da Amoreira, grande ex-libris da Elvas. Não se sabem, mas é o maior aqueduto da Península Ibérica, com 8,5 km de extensão, 843 arcos que elevam a 31 metros de altura.  Data do século XVI e tentou resolver o problema de abastecimento de água à cidade. O projecto inicial foi da autoria de Francisco de Arruda. Durante a Guerra da Restauração, ponderou-se demoli-lo, dado que estorvava a construção de novas muralhas. Contudo, o povo elvense levantou-se em protesto e o Aqueduto continuou inteiro e símbolo desta cidade raiana. A Flôr Elvense era uma antiga pastelaria que desenvolveu este brinde publicitário que faz parte da história desta cidade.

 

Gosta desta peça? Clique Aqui

 

DSCF1385.JPG